O INSTITUTO INTERNACIONAL DO ALUMÍNIO (IAI) DIVULGOU UM ESTUDO GLOBAL QUE

“LATAS DE ALUMÍNIO METAL APRESENTA 71% DE ÍNDICE DE RECICLAGEM”, SÃO MAIS RECICLADAS QUE EMBALAGENS DE VIDRO E PLÁSTICO!



O Instituto Internacional do Alumínio (IAI) divulgou um estudo que compara a circularidade de três tipos de embalagens para bebidas: alumínio, vidro e plástico (polietileno tereftalato – PET). O levantamento foi realizado pela consultoria internacional Eunomia com dados de cinco mercados-chaves, sendo Brasil, China, Europa, Japão e Estados Unidos.


A avaliação considerou a participação de mercado, perdas de processamento no fim da vida útil e reciclagem em circuitos fechado e aberto.


Os resultados revelaram que embora nenhuma embalagem tenha alcançado o potencial máximo de economia circular, o alumínio supera o vidro e o PET em todas as etapas do fluxo de gestão de resíduos, com 71% do material reciclado, contra 40% do plástico e 34% do vidro.


Melhor escolha


As latas de alumínio foram consideradas a melhor solução para a economia circular, uma vez que apresentam eficiência de 90% no processo (classificação, reprocessamento e refusão).


Conheça outros diferenciais da lata de alumínio em comparação aos outros materiais analisados:


Cada nova lata contém 33% de material reciclado (vidro e plástico têm 20% e 7%, respectivamente);


98% das embalagens de alumínio recicladas transformam-se em produtos infinitamente recicláveis (vidro e plástico, 60% e 20%);


As embalagens não coletadas que acabam em aterros sanitários somam 21% (vidro e plástico, 49% e 28%).


Segundo o estudo, o Brasil alcançou o índice de 91,4% em sistemas de reciclagem de alumínio não governamentais, em função dos investimentos da indústria em centros de coleta e reciclagem e do trabalho desenvolvido em conjunto com as cooperativas.


Revista Alumínio de 22/03/22 | Imagem: Paylessimages/stock.adobe.com